Peixe no papilote

Essa foi uma receita que eu escrevi, mas uma amiga foi quem executou. Gisela Rao é uma escritora talentosa e um amor de pessoa. E eu transcrevo as palavras dela no email de hoje “entende de cozinha tanto quanto de unidades astronômicas hehe”.  Para quem não a conhece, ela escreveu o genial livro “Não Comi, Não Rezei, Mas me Amei” e coordena o blog vigilantes da auto estima. Quem quiser conhecer mais o trabalho dela, pode conferir em  https://vigilantesdaautoestima.blogosfera.uol.com.br/. Eu recomendo muito o livro. Se você não se identificar com o que ela relata, ao menos vai rir muito com o jeito divertido que ela escreve. Falando na receita, eu enviei um peixe no papilote.  Mais conhecido como peixe no alumínio (apesar de poder ser preparado no celofane ou papel manteiga). Há duas vantagens em cozinhar nesse método: reduz o tempo de cocção pois mantem o vapor natural dos alimentos e faz pouca sujeira na forma.  Essa receita é ótima pois permite que você faça uma infinidade de modificações. A base é sempre a mesma. Papel que servirá de “panela” e o alimento e seus temperos. Podemos fazer, inclusive, sobremesas nessa forma de preparação. A mais famosa é a banana. Abaixo está a receita que eu enviei para ela. Ela serviu com arroz, feijão, farofa e geléia de pimenta. J
Filé de peixe (linguado, robalo, abadejo, merluza, salmão, saint peter)

1 cebola em pétalas (corte ao meio, meio do meio, meio do meio)

1 tomate em pétalas (corte o bumbum do tomate depois corte ao meio, meio do meio, meio do meio)

1 xícara chá de pimentões em tiras
Azeite

Manjericão fresco

Sal e pimenta do reino

Papel alumínio

Preparo :

Tempere o peixe com sal e pimenta, Abra um papel alumínio de 30×30 cm, unte com um pouco de azeite e coloque parte dos legumes no centro. Coloque o peixe por cima, coloque o restante dos legumes, as folhas de manjericão, Regue com  azeite e enrole como um presente. Levar ao forno pré-aquecido a 220ºC por cerca de 15 minutos. Abra o alumínio e se o filé estiver todo branco e tenro ao encostar o garfo, sirva a seguir.

Dica: pode adicionar alcaparras, alho poró, erva doce, champignons, castanhas em geral, cenouras, mini milho e o que mais estiver barato e bonito na feira 😉

Bon appetit!!!

Tags: | |

8 Comentários

  1. Adorei adore adorei. Já me casei tem um ano e meio, mas meu repertório culinarístico é limitadííssimo… Juro… tem dias que tenho vontade de chorar por não saber o que fazer…rsrsrsr
    Vai me ajudar muito. Já acompanho a Gisela, agora vou acompanhar vc tbm.
    Obrigadaaaaaaaa!

    • Prometo que sempre vou postar idéias legais. Eu também sou recém casada e minha intenção é boa comida em menos de 30minutos entre o picar e cozinhar(tirando o tempo que tiver que ferver e você não precisa estar lá). afinal, jantar namorandinho com o maridão depois é bem mais gostoso.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Acompanhe nossas redes sociais e mantenha-se informado